Bem-vindo, Visitante
Raul Eitelberg, Harém [Harem], sem data [undated], comodato MASP-FCCB
Raul Eitelberg, Harém [Harem], sem data [undated], comodato MASP-FCCB
Sobre o curso O curso tem como objetivo suscitar a imaginação política sobre gêneros e sexualidades, por meio de um conjunto de reflexões sobre corpos, práticas e vivências sexo-gênero dissidentes. Para tanto, inicialmente, serão percorridos caminhos e abordados autorxs que se dedicaram a construir explorações teórico-políticas sobre esses temas. Em seguida, será discutido de que forma essas questões aparecem em práticas artísticas e na história e crítica da arte. E, por fim, serão considerados os problemas colocados pela apropriação crítica dessas discussões em realidades sul-americanas/sudacas a partir de cruzamentos com teorias decoloniais
Planos de aulas (clique para mostrar/ocultar)
26/10. Aula 01.
Ancorações introdutórias sobre gêneros e sexualidades (dissidentes)
Dos estudos da mulher aos estudos de gênero. Perspectiva construcionista das diferenças sexuais. Sexualidade como problema sócio-histórico e político. Dissidências de gênero e sexualidade. Normalização das práticas sexuais e suas implicações.

09/11. Aula 02.
O queer em cena: teorias e éticas de-formativas
Algumas teorias da performance. Judith Butler, a performatividade de gênero e a abjeção. Paul B. Preciado e a crítica à performatividade de gênero. Contrassexualidade, gênero prostético e regime farmacopornográfico. Precariedade e aliança de corpos.

16/11. Aula 03.
Visualidade, poder, arte e dissidências de gênero e sexualidade
Perspectivas políticas sobre visualidade. Políticas (e polícias) da representação. Hesitações em torno de uma arte dissidente. Aportes queer para a crítica e história da arte. Cinema queer. Pós-pornografia. Vazamentos entre arte e política a partir de práticas artísticas que operam com questões relacionadas a gênero e sexualidade.

30/11. Aula 04.
Alucinações do cu do mundo: críticas e apropriações a partir do Sul
Decolonialidade e imagem eurocêntrica (do pensamento). Cruzamentos entre teorias queer e decolonial. Queer nos trópicos. (De)formações cuir. Dissidências sudacas. Experiências ético-estéticas do cu do mundo.

Coordenação (clique para mostrar/ocultar)
Vitor Grunvald é professor da Faculdade Cásper Líbero, mestre pelo Museu Nacional/UFRJ e doutor pela USP em Antropologia Social. É pesquisador do Núcleo de Antropologia, Performance e Drama (NAPEDRA), do Grupo de Antropologia Visual (GRAVI) e do Núcleo de Estudos sobre Marcadores Sociais da Diferença (NUMAS). Foi pesquisador visitante do departamento de História da Arte da McGill University e possui formação também em cinema pela Academia Internacional de Cinema. Nos últimos anos, tem desenvolvido reflexões sobre gênero, sexualidade, teoria queer/cuir, arte, imagem, cinema e performance, além de oferecer cursos sobre estes temas e estratégias documentais em diversas instituições.
Titulo
mensagem
Ok!