Bem-vindo, Visitante
Corrimão SESC Pompeia. Foto por Gabriel Kogan
Corrimão SESC Pompeia. Foto por Gabriel Kogan
Sobre o curso Neste curso, a obra de quatro diferentes arquitetos (Vilanova Artigas, Paulo Mendes da Rocha, Lina Bo Bardi e Oscar Niemeyer) será explorada em sua vivência prática e teoria, capturando duas dimensões fundamentais do pensamento arquitetônico: a história e o uso dos espaços. Assim, aulas expositivas serão complementadas com três visitas guiadas a alguns dos prédios estudados – projetos referenciais do modernismo em São Paulo. Enquanto as aulas teóricas debaterão o contexto histórico do projeto e do arquiteto, as visitas comentadas serão oportunidades únicas de focar em detalhes da construção e questões relativas aos usos dos espaços.
Planos de aulas (clique para mostrar/ocultar)
10/3. Aula 1.
Vilanova Artigas
A aula inaugural focará no percursor da Escola Paulista, compreendendo a história das principais obras do arquiteto, como a FAU-USP e o Edifício Louveira. Serão analisados também o significado do brutalismo e a aproximação de Artigas com essa arquitetura.

17/3. Aula 2.
FAU-USP
Aula externa com visita guiada à Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP). Ponto de encontro no Metrô Consolação.

31/3. Aula 3.
Oscar Niemeyer
A obra do arquiteto será estudada em relação a sua importância histórica para o modernismo internacional. O Congresso Nacional (Brasília) e a Casa Rothschild (Israel) servirão como exemplificação de seu processo de trabalho. Por fim, será comparada a metodologia de criação nessas obras com a produção do arquiteto em São Paulo, em especial o Parque Ibirapuera e o Edifício Copan.

14/4. Aula 4.
Lina Bo Bardi
A aula explorará os processos de projeto da arquiteta, focando nas suas estratégias de antecipar possíveis futuros usos dos espaços para criar situação e atmosferas na arquitetura. A história do SESC Pompeia e a do MASP serão exploradas em detalhes.

28/4. Aula 5.
SESC Pompeia
Aula externa durante visita guiada ao SESC Pompeia, projetado por Lina Bo Bardi. Ponto de encontro no Metrô Vila Madalena.

05/5. Aula 6.
Paulo Mendes da Rocha
Essa aula explorará a obra de Paulo Mendes da Rocha em São Paulo e sua inserção na história da arquitetura nacional. Haverá foco especial nos projetos residenciais, geralmente pouco estudados e publicados, mas que constituem uma produção expressiva do arquiteto.

12/5. Aula 7.
Residência/ Paulo Mendes da Rocha
Aula externa durante visita guiada a uma residência projetada por Paulo Mendes da Rocha. Ponto de encontro no metrô Trianon-MASP.

19/5. Aula 8.
Modernismo em São Paulo
Aula de finalização do curso, em que será explorado o posicionamento do conjunto de obras modernas na cidade de São Paulo – com ênfase nas obras visitadas e discutidas no curso – em relação à história da arquitetura internacional, compreendendo a importância geral desses edifícios e suas contribuições para o pensamento moderno. O objetivo será não apenas olhar para os arquitetos separadamente, como nas aulas anteriores, mas sim esboçar um pensamento sobre a relação criada entre as diferentes produções na construção da cidade.

Professor (clique para mostrar/ocultar)
Gabriel Kogan, Arquiteto e jornalista, formado na FAU-USP. Diretor do CENTRO pesquisas urbanas e editor da Revista Centro. Trabalhou entre 2007 e 2015 no Studio MK27. Em 2012, fez mestrado no UNESCO-IHE em Delft, Holanda. Colaborou no anteprojeto do Museu das Minas e do Metal de Paulo Mendes da Rocha (2006) e no Arte/Cidade, de Nelson Brissac (2005). Escreve para o jornal Folha de S.Paulo e revistas de arquitetura em todo o mundo como a japonesa A+U.
Titulo
mensagem
Ok!